Translate

domingo, 7 de junho de 2009

Rio de Janeiro ganha usina que queima gás de lixo.

Repassando...

Segundo a Comlurb, empresa municipal de coleta de lixo, instalação no aterro de Gramacho, na Baixada Fluminense, reduzirá emissão de poluentes causadores do efeito estufa.
Ronaldo Braga escreve para “O Globo”:
Com o objetivo de ajudar a combater o aquecimento global, a Comlurb inaugura nesta sexta-feira a Usina de Biogás do Aterro Metropolitano de Jardim Gramacho, em Duque de Caxias. Segundo a companhia, é o maior projeto de redução de emissões de gases do efeito estufa no Brasil.
O aterro é de responsabilidade da Comlurb, que fez uma licitação para a implantação do projeto. Vencedor da concorrência, o consórcio Novo Gramacho Energia Ambiental ficou responsável pela instalação dos equipamentos para queimar o gás proveniente do lixo, nos quais investiu R$ 41 milhões.
O faturamento da empresa virá da venda de créditos de carbono. Isso será possível porque se trata de um projeto de mecanismo de desenvolvimento limpo (MDL), previsto no Protocolo de Kioto, assinado em 1997 no Japão por países que se comprometeram a reduzir suas emissões de gases do efeito estufa.
Para cumprir essas metas, as nações industrializadas têm a opção de investir em projetos de MDL nos países em desenvolvimento. Assim, os gases que deixam de ser lançados na atmosfera num país vão entrar na conta de outro.
A estimativa é que a Novo Gramacho fature R$ 407 milhões nos 15 anos da concessão. Segundo o contrato, 36% dos ganhos serão destinados, em partes iguais, à Comlurb e à prefeitura de Caxias, que usará sua parcela para a recuperação do bairro de Jardim Gramacho.
As tochas da usina são alimentadas por gasodutos que transportam o biogás, sugado de 230 poços de captação localizados em toda a superfície do aterro. Com isso, calcula-se que, nos próximos 15 anos, deixarão de ser liberados para a atmosfera cerca de 75 milhões de metros cúbicos de metano.
O projeto inclui ainda a capacitação de catadores, para que possam trabalhar com reciclagem após o fechamento do aterro.
Fonte: O Globo ( 05/06 ).
Porém, mesmo com este projeto, NÓS temos ainda a responsabilidade dos 3 "R"s em nossas mãos ( Reduzir, reutilizar e reciclar ).

2 comentários:

Mimirabolante disse...

vamos aguardar e ver esses resultados.....não podemos fazer as coisas só no papel ou por empolgação.....

Isabel Ramos ( Verde que te quero ver-te ) disse...

Com certeza, gosto de divulgar estes tais projetos para que possamos fazer alguma cobrança caso não ocorra o que se comprometeram !